Blog

Como fazer o dimensionamento correto do sistema solar on grid
Instalação de Energia Solar Integrador de Energia Solar Tudo sobre Energia Solar

Como fazer o dimensionamento correto do sistema solar on grid

Os integradores de energia solar são responsáveis pela formulação de todo o projeto de implementação do sistema fotovoltaico. Uma das principais atividades neste sentido é a realização do planejamento e dimensionamento correto do sistema solar on grid para obter a máxima eficiência da geração de energia. 

Vale lembrar que o Brasil está com forte expansão no setor fotovoltaico e abrindo novas oportunidades para os integradores. Em 2019, o país entrou para o grupo de 20 nações líderes em energia solar. Com a instalação de 2.120 megawatts no ano passado em novos sistemas, o Brasil foi o 16º colocado no ranking, segundo a Absolar.

Além disso, mesmo em tempos de crise e pandemia, só nos últimos 6 meses, o setor apresentou crescimento de 45%, também de acordo com dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica.

Para atender a essa demanda crescente e contínua, os integradores precisam conhecer todos os passos para fazer o dimensionamento do sistema solar on grid.

Leia também: Como captar clientes para sua integradora de energia solar fotovoltaica

Do que se trata o projeto fotovoltaico?

Em primeiro lugar, é importante compreender tudo o que envolve o projeto fotovoltaico. O sistema solar on grid atua para transformar a energia do sol em energia elétrica por meio dos módulos solares, que captam a luz, e os inversores conectados aos painéis, que convertem a corrente elétrica e a enviam para o quadro de distribuição para uso no imóvel.

Com isso, a energia solar gerada ajuda residências, empresas, propriedades rurais, indústrias, supermercados, edifícios comerciais e outros a economizar até 95% no valor da conta de energia elétrica.

O excedente produzido e não utilizado no local pode ser destinado à rede da concessionária com o ganho de bônus na próxima conta de energia do consumidor. Assim, é possível ter um retorno do investimento em cerca de seis anos e, como o sistema tem durabilidade de 25 anos, as vantagens econômicas são grandes.

Com isso, o integrador deve atuar para suprir as necessidades dos clientes de redução de consumo de energia elétrica e economia, além de auxiliar na questão sustentável. Neste sentido, é que entra o planejamento do projeto do sistema solar on grid.

Para alcançar todos os benefícios citados acima nas empresas ou moradias, é preciso promover a máxima eficiência do sistema. O que depende do dimensionamento feito pelo integrador.

Principais desafios do projeto do sistema solar on grid

Para que o projeto de instalação do sistema fotovoltaico seja bem-sucedido, o integrador precisa superar os principais obstáculos em seu planejamento e desenvolvimento, como por exemplo:

Investimento: muitos consumidores consideram alto o custo de aquisição dos equipamentos e instalação. O dimensionamento correto é importante neste caso para atender à necessidade do cliente com o melhor custo-benefício.

Instalação: em geral, o telhado é o lugar preferido para instalação do kit de energia solar, mas as construções já existentes exigem adaptações para que os módulos funcionem da melhor forma. Porém, há o risco de não existir espaço adequado ou que a área não tenha insolação suficiente, exigindo um planejamento minucioso de onde será feita a implementação.

Fornecedores: os integradores devem levar em consideração a escolha de parceiras confiáveis para entrega de equipamentos de energia solar modernos, com preço competitivo, pontualidade de entrega e suporte.

Leia também: Sistema on grid para empresas: 5 passos para escolher a melhor fornecedora

Tecnologia: o mercado de energia solar está avançando a cada dia e, junto com ele, as tecnologias também. Por isso, os integradores devem ficar de olho nas últimas novidades em relação às células fotovoltaicas e soluções mais eficientes.

Especialização: para garantir máxima qualidade nos serviços prestados, é preciso ir além e se capacitar para ter domínio das técnicas de dimensionamento do projeto, oferecendo um excelente atendimento e suporte técnico.

Saiba mais: Como ganhar dinheiro com energia solar: por que se capacitar na instalação do kit de energia solar?

Elementos importantes para dimensionamento do projeto

Fica claro que o tamanho do projeto do sistema solar on grid precisa ser adaptado a cada condição específica e à realidade de consumo do cliente. Só assim, é possível fazer o dimensionamento correto e rentabilizar o investimento feito na instalação.

Então, separamos as principais etapas para estudo, planejamento e implantação do sistema. Confira:

  • Espaço disponível para instalar os módulos;
  • Incidência solar no local e índice solarimétrico;
  • Estudo de sombreamento;
  • Perfil de consumos diários/anuais de eletricidade;
  • Qual a potência necessária a instalar;
  • Quantidade de módulos fotovoltaicos;
  • Área e infraestrutura necessárias;
  • Estimativa de custos.

Agora, vamos abordar mais a fundo cada aspecto do dimensionamento!

Espaço de instalação

O primeiro passo necessário é a avaliação cuidadosa e detalhada do local onde será feita a instalação. Essa verificação deve considerar a área disponível e o potencial de insolação.

Em geral, a instalação é realizada nos telhados de casas, edifícios residenciais, prédios comerciais e empresas. Mas, dependendo do espaço disponível na propriedade, pode ser feita a colocação no chão.

Estudo de sombreamento

Outra questão relativa ao espaço de instalação diz respeito ao sombreamento. Afinal, em alguns casos, podem ocorrer sombras de prédios vizinhos, árvores ou até da caixa d’água. O que pode afetar a captação da luz solar.

Incidência solar

Na definição do espaço para instalação do sistema solar on grid, é fundamental analisar a quantidade de luz solar incidente. O chamado índice solarimétrico mede o potencial de insolação do lugar, indicando a potência que incide em uma área de 1 m² durante um dia.

Para verificar este índice, é possível obter a informação por meio da latitude e longitude. Assim, o integrador pode analisar o local ideal para a instalação e também a inclinação dos módulos para receber maior luz.

Vale lembrar que a captação de energia solar não depende apenas do sol, já que, mesmo em dias nublados e no inverno, pode ocorrer a geração de energia a partir da luz solar.

Perfil de consumo

A próxima etapa envolve a análise do consumo médio de energia do cliente nos últimos 12 meses. Além disso, também é válido observar a cidade onde o sistema solar será instalado e, assim, verificar a tarifa cobrada pela concessionária local. 

Com o consumo na ponta do lápis, fica mais fácil dimensionar os equipamentos necessários e o tamanho do projeto fotovoltaico para garantir a economia na conta de energia.

Leia também: Como reduzir o consumo de energia elétrica na sua casa

Qual a potência necessária a instalar

A próxima etapa depois do consumo envolve avaliar a quantidade de energia necessária a ser gerada pela unidade consumidora. Então, chega-se ao valor de potência que o sistema solar on grid precisa produzir.

Ou seja, uma residência com consumo maior demanda o investimento inicial em um sistema com potência maior para suprimir suas necessidades e reduzir o valor da conta.

Por isso, os cálculos devem ser feitos com precisão para garantir a instalação do kit de energia solar com o investimento correto e que garanta o retorno esperado.

Quantidade de módulos fotovoltaicos

Com o espaço delimitado e a potência conhecida, é possível instalar o número exato de módulos fotovoltaicos para atingir a potência desejada, conforme o mapeamento da melhor localização e da inclinação dos módulos na área definida.

Da mesma forma, o integrador terá a noção exata da área que o sistema fotovoltaico vai ocupar, seja no telhado ou no chão. Logo, o profissional vai poder separar a infraestrutura necessária para a correta instalação, como inversor, cabeamento, fixação em telha ou outro material, ferramentas, entre outros.

Estimativa de custos

O último passo do dimensionamento do projeto de energia solar é a estimativa de custos a partir da estrutura completa necessária para o sistema fotovoltaico. O que engloba a potência e o número de módulos fotovoltaicos, os demais equipamentos e o trabalho de instalação.

Assim, o integrador pode passar o valor correto do projeto completo para o cliente.

Saiba mais: Qual a durabilidade do kit energia solar?

Conheça a Solen Energia

Para ajudar a sua integradora no projeto de instalação do sistema solar on grid, conte com o apoio da Solen Energia.

Temos os melhores equipamentos de energia solar dos principais fabricantes mundiais e com alta tecnologia, garantindo maior eficiência e qualidade no projeto.

Os integradores parceiros possuem ótimo custo-benefício na aquisição dos sistemas fotovoltaicos. Sem contar que também indicamos os profissionais para a instalação de projetos.

Quer saber mais detalhes? Entre em contato, adquira os nossos kits de energia solar e seja um parceiro!

Faça download do nosso Guia do Integrador e saiba como captar mais clientes.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *