Blog

Integrador de energia solar: como dimensionar o custo de instalação
Integrador de Energia Solar

Integrador de energia solar: como dimensionar o custo de instalação

Na hora de escolher o sistema fotovoltaico ideal para sua residência ou empresa, o consumidor analisa todos os fatores envolvidos no projeto. O que envolve principalmente as despesas com o kit de energia solar e a instalação. Por isso, o integrador de energia solar precisa saber como mensurar os custos corretos de todo o processo.

Afinal, é preciso montar um orçamento completo para repassar ao cliente os preços dos equipamentos para a geração de energia solar e do serviço de instalação. Com isso, ele pode avaliar todos os valores relacionados ao projeto e se os requisitos atendem às suas necessidades.

Vale lembrar que o segmento de energia fotovoltaica solar está em crescimento contínuo, tanto no número de unidades instaladas, como nas oportunidades para o integrador de energia solar.

Só no primeiro semestre de 2020, o setor gerou 40 mil postos de trabalho, segundo estudo da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar). Ainda conforme o levantamento, desde 2012, foram criados 162 mil empregos na área.

Além disso, mesmo com a crise provocada pela pandemia do coronavírus, a energia solar registrou crescimento de 45% em número de instalações no 1º semestre. 

Outra pesquisa da Greener mostra que 11% dos profissionais que atuam como integrador de energia solar tiveram vendas de um volume superior a 500 kW de potência instalada nos últimos seis meses.

Com tanto mercado para se aproveitar, o responsável pelo desenvolvimento do projeto fotovoltaico precisa saber como mensurar os custos de forma adequada para mostrar ao cliente onde e como investir, quanto será a economia e quando ele terá o retorno do investimento.

Neste conteúdo, vamos ajudar os integradores neste processo elencando os principais custos envolvidos e como calculá-los no projeto fotovoltaico.

Leia também: Como ganhar dinheiro com energia solar: por que se capacitar na instalação do kit de energia solar?

Quais os custos envolvidos no projeto fotovoltaico?

Muitos consumidores podem pensar que precisam considerar apenas os preços do sistema fotovoltaico. Mas a instalação da energia solar vai muito além e exige também os custos atrelados à engenharia do projeto, como por exemplo:

Outras despesas englobam a mão de obra no momento da instalação, a compra de componentes elétricos como cabos e outros, a garantia e o chamado custo de oportunidade. 

Vamos detalhar melhor a seguir!

1. Kit de energia solar

O sistema fotovoltaico de energia solar de qualidade custa aproximadamente entre R$ 9 mil e R$ 30 mil. Este não é um preço fechado, porque, como mencionamos anteriormente, depende do dimensionamento do projeto. Então, o valores variam de acordo com a potência do kit, o número de módulos necessários, o inversor, os fabricantes, entre outros aspectos.

2. Projeto de energia solar

Neste ponto, o integrador de energia solar é fundamental, já que precisa desenhar o projeto elétrico e civil conforme a análise de viabilidade realizada. Eles não são complexos, mas é necessário criar diagramas, desenhos, lista de equipamentos necessários, entre outros. Isso leva tempo, ou seja, tem um custo do profissional envolvido.

3. Instalação propriamente dita

Na hora da instalação, o integrador de energia solar tem diversos custos, como:

  • Mão de obra dos profissionais envolvidos, que podem ser no mínimo dois para trabalhar com segurança e eficiência. Sem contar que este número depende do tamanho do projeto e da necessidade do cliente de rapidez na entrega;
  • Custos dos componentes elétricos, como cabos, conectores, disjuntores e fusíveis;
  • Gastos com segurança, como caixas de passagem, quadros-elétricos, eletrodutos e  dispositivos de proteção contra surtos, também conhecidos como DPS;
  • Kit de ferramentas de trabalho dos instaladores;
  • Uso de equipamentos de proteção individual (EPIs) dos trabalhadores;
  • Treinamento e certificação dos profissionais nas normas de segurança do trabalho, como a NR-10 sobre a Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade e a NR-35 sobre o Trabalho em Altura.

Como visto, são muitos itens e, para manter uma equipe capacitada, aparelhada e com condições seguras de trabalho, há um bom custo. Por isso, é preciso estimar os gastos com cuidado para repassá-los nos projetos fotovoltaicos.

Leia também: Quanto custa o sistema fotovoltaico off grid? Entenda se vale a pena

4. Garantias

Obviamente, as instalações têm riscos de sofrerem com algum defeito. Afinal, mesmo um bom equipamento ou um projeto realizado com qualidade, pode ter um problema. 

Por isso, o integrador de energia solar deve oferecer garantias à obra e à instalação. Já, no sistema fotovoltaico, deve passar a garantia do fabricante ao cliente para, em caso de falha, ter o suporte adequado.

Vale lembrar que a garantia mínima no Brasil por lei para produtos e serviços é de 90 dias. Mas muitos componentes do kit de energia solar residencial chegam a ter 5 anos de garantia. 

Para o serviço de instalação, se o integrador resolver dar um prazo maior, é importante pensar nos custos que pode ter com o reparo ou troca de um equipamento. O que representa um encarecimento no custo final do projeto para cobrir este valor.

Leia também: Quais os custos da manutenção de energia solar? Entenda tudo!

5. Oportunidades

Aqui, o conceito de custo de oportunidade é muito simples. São despesas relacionadas a equipamentos mais novos e inovadores no mercado. O que acaba saindo mais caro em um primeiro momento, mas, depois que ocorre uma popularização, o preço cai.

O próprio sistema fotovoltaico de energia solar passou por este processo. Segundo estudo da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), em cinco anos, de 2014 a 2019, o preço médio dos módulos caiu 43%.

Logo, o integrador de energia solar precisa levar em conta todos estes fatores para dimensionar o custo e elaborar o orçamento para o cliente final.

Saiba mais: Kit de energia solar: qual o futuro dos módulos de energia solar?

Conte com a Solen Energia

Para trabalhar com os melhores equipamentos do mercado e com o melhor custo-benefício, o integrador de energia solar pode contar com uma empresa fornecedora especializada no assunto: a Solen Energia.

Atuamos com os principais fabricantes mundiais com soluções de alta tecnologia e máxima eficiência, garantindo maior qualidade aos projetos.

Além disso, indicamos os integradores parceiros para realizar a instalação de projetos de energia solar. 

Quer saber mais? Seja um integrador parceiro ou entre em contato agora mesmo!

Faça download do nosso Guia do Integrador e saiba como captar mais clientes.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *