Blog

Energia solar para pequenas empresas: qual o tempo para começar a funcionar?
Energia Solar para Empresas

Energia solar para pequenas empresas: qual o tempo para começar a funcionar?

Uma dúvida recorrente de empresários ao investir na energia solar para pequenas empresas é: em quanto tempo começa a geração de energia solar? Afinal, é só a partir do funcionamento correto e homologado do sistema fotovoltaico que o negócio passa a se beneficiar da redução de custos na conta de energia elétrica.

Por isso, neste conteúdo, vamos resolver essa questão, explicar como é o processo de instalação e homologação do sistema fotovoltaico e quanto tempo demora. Continue a leitura a seguir!

Tempo para o início de funcionamento da energia solar

Antes de mais nada, é fundamental entender que não existe um padrão do tempo necessário para iniciar a produção de energia solar para pequenas empresas. Isso depende da rapidez do desenvolvimento do projeto pela integradora e da celeridade da distribuidora para aprovação, vistoria, troca de medidor e homologação.

No entanto, há prazos limites segundo a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), que devem ser respeitados.

Leia também: Energia solar para pequenas empresas: como reduzir custos e gerar competitividade

Como funcionam os processos e prazos 

Segundo a Resolução Normativa nº 687/2015, a Aneel regulamentou a mini e a microgeração distribuída de energia solar e estabeleceu prazos a serem seguidos pelo consumidor e pela concessionária responsável pela implementação nos sistemas fotovoltaicos on grid

Ou seja, são unidades consumidoras como pequenas empresas com sistemas conectados à rede de distribuição.

Vale destacar que a microgeração consiste em potência instalada de até 75 quilowatts e a minigeração possui potência acima de 75 kW e menor ou igual a 5 megawatts. 

Com isso esclarecido, é importante saber que os prazos devem seguir as normas do módulo 3 do Prodist (Procedimentos de Distribuição de Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional), da Aneel.

Vamos ver o passo a passo para a instalação da energia solar para pequenas empresas e o tempo necessário para esses processos na prática:

1. Solicitação da conexão do sistema de energia solar

Em primeiro lugar, o consumidor precisa pedir o acesso do sistema de geração distribuída, como a energia solar fotovoltaica, para a concessionária de energia. Neste caso, será necessário enviar alguns documentos como:

  • Certificado de conformidade do inversor ou número de registro no Inmetro;
  • Unidades consumidoras que vão receber os créditos na conta de energia pelo excedente produzido;
  • Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) do responsável técnico, normalmente engenheiro, pelo projeto elétrico e instalação do sistema;
  • Formulários de solicitação disponíveis nos Anexos II, III e IV da seção 3.7 do Prodist.

2. Análise da concessionária

A partir da solicitação, a distribuidora local deve avaliar o projeto técnico e elaborar o parecer de acesso. Essa etapa deve ser executada em 15 dias para emitir o documento para projetos de microgeração ou 30 dias para minigeração.

No entanto, se houver pendências e eventuais adequações para atender às exigências das concessionárias, o prazo é renovado a cada ajuste. Só com essa autorização, é possível iniciar a instalação.

Saiba mais: Energia solar para empresas: tire todas as dúvidas antes de instalar

3. Instalação do sistema de energia solar para pequenas empresas

Com o parecer de acesso obtido, é hora de colocar as mãos na massa e instalar o sistema fotovoltaico. Entretanto, este prazo depende da disponibilidade da empresa integradora. A única obrigatoriedade é que a instalação de energia solar ocorra em até 120 dias.

Aqui entram o tempo para a entrega dos equipamentos, como módulos, inversor, cabeamento e outros, a programação dos trabalhos junto ao integrador e, por último, a instalação, que, em geral, demora de 2 a 3 dias, a depender do tamanho do projeto.

4. Solicitação da vistoria técnica

Depois da implantação, é necessário pedir a vistoria do sistema de energia solar para pequenas empresas.

5. Vistoria da concessionária

A equipe técnica da distribuidora de energia elétrica tem até 7 dias para realizar a vistoria. Nela, devem ser avaliados todos os fatores apresentados no parecer de conexão. 

Se algum ponto não for cumprido e houver alguma inconsistência, a concessionária tem 5 dias para entregar o relatório de pendências. Portanto, pode ser que sejam necessárias alterações para o funcionamento.

Leia também: Energia solar para empresas: o que é o selo solar?

6. Homologação do uso do sistema

Por fim, a concessionária tem 7 dias para aprovar o ponto de acesso e trocar o medidor (relógio) de energia do local por um bidirecional. Com isso, é possível iniciar a geração de energia solar fotovoltaica e o sistema de compensação de créditos.

Assim, para cumprir todos esses passos, o prazo de atividades burocráticas chega ao máximo de 34 dias para microgeração e 49 dias para minigeração, se não houver pendências. Esse tempo também não conta com a parte de instalação que depende da integradora.

Vale destacar que algumas concessionárias também podem demorar menos tempo. Mas, no caso de não cumprimento de algum dos prazos acima mencionados, o consumidor pode registrar uma reclamação junto à ouvidoria da Aneel pelo telefone 167 ou pelo site.

Qual a importância desse processo todo de homologação?

Apesar de parecer um prazo demorado para processos burocráticos, as vistorias, pareceres, ajustes e homologação final garantem a segurança e o bem-estar de todos os envolvidos. Isto é, dos técnicos responsáveis pela instalação e dos funcionários dos negócios que vão atuar sob os módulos solares.

Além disso, com o projeto dimensionado corretamente e aprovado, é possível obter todas as vantagens do sistema de energia solar para pequenas empresas, como:

  • Redução de até 95% no valor da conta;
  • Proteção contra aumentos na tarifa de energia elétrica;
  • Geração de créditos energéticos a partir do excedente de energia produzido;
  • Produção de energia solar mesmo em dias nublados ou chuvosos;
  • Retorno do investimento em média em seis anos;
  • Longa vida útil do sistema fotovoltaico, que dura pelo menos 25 anos;
  • Zero barulho e zero emissão de poluentes;
  • Economia que pode ajudar no crescimento do negócio;
  • Melhora na imagem da empresa.

Leia também: Como comprar o kit de energia solar fotovoltaica ideal para minha empresa

Conheça a Solen

Para garantir que seu sistema seja aprovado no prazo correto, sem pendências e garantindo maior eficiência da energia solar, conte com uma empresa experiente e especializada.

A Solen Energia desenvolve projetos de energia solar completos e personalizados para pequenas empresas, envolvendo desde o planejamento e a entrega dos equipamentos de alta tecnologia, fornecidos pelos principais fabricantes mundiais, até a indicação de instaladores parceiros.

Confira como podemos te ajudar:

  • Rápida entrega e compromisso com prazos.
  • Criação de projetos focados em suas necessidades.
  • Equipe de engenheiros altamente qualificados.
  • Ampla rede de instaladores especializados.

Ficou interessado? Entre em contato agora mesmo!

Faça download do “[Guia] Energia solar para pequenas e médias empresas”. Saiba como a energia solar reduz custos de PMEs e tire todas as suas dúvidas!

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *